MPIAUÍ

Coluna - Misael Lima

Por: Conjuntura

Parlamentares falam mal da impressa local e não sabem nem o que é ser vereador

Postado em 08/05/2014 11:00:25

Quando os candidatos são eleitos pela primeira vez, quase todos chegam com muitos sonhos e uma grande vontade de crescer na política e quem sabe conquistarem novos postos na escalada do poder. Nessa corrida por novas conquistas, apenas uma minoria consegue ultrapassar as fronteiras dos municípios. Uma outra fatia consegue a reeleição e o restante acaba ficando na câmara apenas por um mandato. 


Por isso que existe uma grande soma de vereadores que sai das casas legislativas sem deixar rastro nenhum como marca de sua passagem pela instituição. Esse grupo de vereadores é formado por aqueles parlamentares despreparados e que durante o mandato não conseguiu sair da bancada do “contra” ou do “a favor”. São vereadores que por um motivo ou outro fazem parte das bancadas dos prefeitos, aos quais devem favor e por isso mesmo pagam os benefícios recebidos com o seu voto sempre fiel e encabrestados.


O bom vereador nunca é um fiel escudeiro do chefe do executivo municipal, mas aquele que consegue se destacar dos demais pelos conhecimentos que possui sobre as meterias em tramitação e principalmente pelo conhecimento que venha adquirir na ação parlamentar . Para ser um bom vereador, é preciso estudar muito, conhecer o processo legislativo e acima de tudo ter discernimento do tema em debate além de uma boa oratória e dicção esmerada. Parlamentar nenhum consegue se destacar perante os demais se não participar efetivamente da tribuna do parlamento e nela expressar com veemência e argumentos convincentes. 


Recomenda-se estudar o Português, já que estamos falando do vereador brasileiro. Não se pode falar bem se o edil não possui um regular conhecimento da gramática. Falar bem, além de outros predicados, precisa saber conjugar os verbos nos tempos certos com as devidas concordâncias. Se o vereador eleito não dominar regularmente o Português e pretende ser um parlamentar atuante e respeitado, o melhor é procurar um bom professor da língua e fazer um curso intensivo de conversação. 


Quando o vereador despreparado decide falar mesmo que seja errado, acaba se transformando em chacota para os colegas. Mesmo que esteja falando a verdade, dificilmente consegue transmitir credibilidade. Portanto, não adianta tentar ser um bom parlamentar, com atuação decisiva em todos os setores da câmara se o vereador não consegue expressar corretamente. O vereador despreparado em relação ao vernáculo, dificilmente vai conseguir um destaque na casa legislativa, correndo um sério risco de se transformar em um parlamentar inexpressivo, mesmo que consiga se reeleger várias vezes.


O vereador que não consegue falar corretamente dificilmente vai conseguir fazer parte da Mesa Diretora da câmara, principalmente ser presidente, vice-presidente e secretário. Os colegas não aceitam que os dirigentes das mesas sejam pessoas desqualificadas, para evitar que o Legislativo sirva de chacota junto à opinião pública. Também não vai conseguir ocupar nenhum tipo de liderança, principalmente ser o líder do governo, mesmo porque nenhum prefeito vai querer que o seu líder seja uma presa fácil nas mãos da oposição.
Para ser um líder, o vereador precisa pelo menos saber falar. Falar bem e com conhecimento de causa é melhor ainda, mesmo porque para fazer a defesa de um projeto, não basta ser um bom orador, é preciso conhecer a legislação e acima de tudo dominar o processo legislativo.

Por outro lado, fazer parte da mesa diretora da câmara ou ocupar algum tipo liderança não significa projeção, mesmo porque os vereadores mais bem preparados, principalmente os grandes tribunos nem precisam ocupar cargo algum para se destacar. Aliás, a história está cheia de exemplos de grandes parlamentares que se destacaram sem jamais ter ocupado qualquer tipo de cargo nas casas legislativas. Quando o parlamentar é de fato um grande tribuno, acaba se transformando no principal referencial do legislativo.


Ter uma boa formação intelectual, se possível uma boa formação universitária é uma qualificação importante para o vereador se destacar no legislativo. No entanto, estudar a Lei Orgânica Municipal e principalmente o Regimento Interno da câmara é o que conta para o vereador conseguir participar do chamado “Alto Clero” como é denominado o grupo de parlamentares que domina o processo legislativo. Para ser um grande tribuno, é necessário, além do conhecimento da matéria em discussão, ser um bm orador porque o tribuno é alimentado pela força da palavra. É por isso que para ser vereador, basta vencer a disputa eleitoral, mas para se destacar no parlamento é preciso muito mais; precisa de muito estudo. Agora para ser um tribuno é necessário muito mais; é preciso ser um excelente orador

Compartilhar

ComentÁRIOs