MPIAUÍ

Tumulto na Câmara Municipal: plateia joga ovos nos vereadores e polícia intervem!

Postado em 07/04/2017 14:40:34

Em sessão tumultuada com direito a empurra-empurra, presença de policiais militares, brigas em via publica, apagão e arremesso de ovos nos vereadores, pois fim a tramitação do projeto que cria o Regime da Previdência Própria em Valença, cidade distante 210 Km ao sul de Teresina. A sessão extraordinária convocada pela prefeita Ceiça Dias aconteceu na tarde desta quinta-feira (6) na Câmara de Vereadores em clima tenso.

O presidente Nonatim Soares foi atingido por ovos jogados por popularesO presidente Nonatim Soares foi atingido por ovos jogados por populares

O projeto que na semana passada teve sua tramitação suspensa, depois de uma ação movida pelo Ministério Publico, retornou nessa quinta-feira (6) depois da cassação da liminar concedida pelo juiz da comarca de Valença Dr. Juscelino Norberto.

Posto em votação, o projeto juntamente com suas emendas foram aprovados por oito votos a dois. Após a sessão, os oito vereadores que votaram a favor tiveram que sair do plenário pelos fundos da câmara com proteção policial.

Policiais garantiram a segurança dos vereadoresPoliciais garantiram a segurança dos vereadores

Durante toda a sessão, dezenas de pessoas, sendo a grande maioria contra o projeto gritavam palavras de ordens e cantavam os hinos brasileiro e valenciano. O barulho durou toda a sessão e prejudicou o entendimento e a própria votação do projeto.

Os vereadores Iris Moreira e Rubens Alencar foram os únicos que se pronunciaram na sessão e que saíram com populares após a mesma. Depois de vários discursos, os manifestantes saíram em caminhada até a casa da prefeita Ceiça Dias, onde de forma irônica bateram palmas.

Populares saíram em caminhada até a casa da prefeita Ceiça Dias, onde de forma irônica bateram palmasPopulares saíram em caminhada até a casa da prefeita Ceiça Dias, onde de forma irônica bateram palmas.

Tanto os vereadores Rubens Alencar e Iris Moreira e o Sindserv prometeram recorrer contra a sessão que segundo os mesmos teve vários erros e afrontas ao Regimento Interno.

Depois de vários discursos, os manifestantes saíram em caminhada até a casa da prefeita Ceiça Dias, onde de forma irônica bateram palmas.

O presidente Nonatim Soares não foi localizado para dar seu posicionamento sobre essas irregularidades até o fechamento dessa matéria. 

Fonte: V1

Compartilhar

ComentÁRIOs